domingo, 22 de março de 2009

Solidão - Parte I

Experimente uma dose de solidão
Por El Negro

Somente quem já experimentou a solidão sabe o verdadeiro significado de liberdade.
A expressão pode soar até certo ponto estranha, mas é a mais pura realidade. Solidão não é estar só, isso é opção. Muito menos estar na companhia de muitos e se sentir só, isso pode estar ligado a problemas de relacionamento ou até mesmo dificuldade em escolher companhias. Solidão significa dar-se um tempo para estar com você mesmo, para se encontrar ou até mesmo para se perder. Uma das poucas oportunidades da vida que temos de nos conhecer melhor, para aprender a conviver com o ser humano mais insuportável da face da Terra, nós mesmos. E o único momento que temos essa chance é quando decidimos encarar a temida solidão, que de temida não tem nada além de encarar nossa própria face, nosso próprio ser e nossa própria essencia.
Experimentar a solidão e descobrir os próprios limites, encarar os próprios medos, e se espantar com você mesmo diante de um espelho, totalmente nu, com todos os defeitos expostos, as feridas abertas, as magoas dilaceradas e os preconceitos estampados. Estar frente a frente com o mais temidos dos seres e aprender que podemos ir mais longe, podemos enfrentar qualquer medo, superar qualquer obstáculos e aprender definitivamente o que singifica ser livre pelo simples fato de saber conviver com a temida solidão.
Por isso que digo e reafirmo para qualquer pessoa que cruze meu caminho. Experimente uma dose de solidão.

---

Eu Sou Sozinha!
Por Quase Trinta

Eu sou sozinha, demorou muito tempo pra que eu conseguisse admitir isso em voz alta.
Hoje convivo com a solidão numa boa.Sempre que se fala em solidão me vem esse poema na mente:

Nunca fui como todos
Nunca tive muitos amigos
Nunca fui a mais bonita
Nunca fui a favorita
Nunca fui o que meus pais queriam
Sempre brinquei sozinha
Sempre me sentei sozinha
Nunca tive alguém que me amasse
Mas tive somente a mim
A minha absoluta verdade
Meu verdadeiro pensamento
O meu conforto nas horas de sofrimento
NÃO VIVO SOZINHA PORQUE GOSTO
E SIM PORQUE APRENDI A SER SÓ...
Nem por isso fui infeliz.

Ps1: Poema original de Florbela Espenca em letras pretas, os trechos em vermelhos foram acrescentados por mim.
---
É você ajudando a fazer o Mentes Discrepantes!
Continue conosco!
Já tem nova enquete no ar!
Votem!

10 comentários:

Sara Marinho disse...

São mentes discrepantes... mas falar de solidão é quase universal.

A solidão, de fato, é incrompreendida. "Estou só ou sou sozinha?" Estar nessa condição para muitos remete ao sentimento de tristeza... feliz seria se a solidão, além de compreendida, fosse bem usurfruida. Gostei do trecho sobre estar nu perante o espelho. É preciso coragem para estar só consigo mesmo e conhecer-se como apenas 'eu'. Sem que nenhum outro ser humano o diga quem você é... o defina. O nu, nesse caso, não é mais apenas o corpo, é o medo de expôr a alma exterior à carne crua.

Todos poderiam criar laços afetivos com a solidão.

Mulherzinha Sim! disse...

Acho que estar/ficar só em alguns momentos é bom para se autoconhecer mesmo como El negro falou. Mas sentir-se só é outra coisa totalmente diferente.

Sentir-se só é não ter amigos para te apoiar, uma base familiar, nem ter companhia para as rizadas, para compartilhar coisas tristes... Isso sim é ruim!

Paulo R Diesel disse...

Fazer de cada limão uma limonada.
Foi isto que captei nestes dois textos sobre a solidão.

Abraço

Pelos caminhos da vida. disse...

As vezes mesmo estando rodeados de amigos,familia,nos sentimos só.

Tem selinho "Premio da Amizade" la pra vc.

beijooo.

Yussef disse...

Oiê...
a partir de já eu passo a acompanhar o teu blog, rsrs
abraços

Fabricante de Sonhos disse...

Olá!
Otimos textos...

Eu frequentemente experimento solidão.
Ela me assusta...
Aparesar de ser um bom abrigo...

Tenham uma ótima semana!

Bjs!

Fabricante

Syn (apses) disse...

Ensinamentos valiosos, que guardo e agradeço por recebê-los.

Obrigado pela verdade das palavras El Negro.

Obrigado por mais um poema com a minha cara Quase Trinta (e eu adorei a inclusão das linhas em vermelho).

Abraços fortes a vocês!

Desarranjo Sintético disse...

Adorei o poema...acho que cada um se identifica nem que seja com uam linah dele...Uma dose de solidão sempre é bom, mas a dose tem que ser medida de pessoa para pessoa, senão pode se deprimir...

Abraços...

Fábio...

Da Silva disse...

Solidão é necessária, é uma das coisas que o homem mais precisa!

Daniel Savio disse...

Adorei a parte de el Negro que não podemos fugir de nós mesmos...

Fiquem com Deus, dois meninos e duas meninas.
Um abraço.