quarta-feira, 11 de março de 2009

Perdão - Parte II


Exercitando o Perdão
Por Autor


Aquela apunhalada nas costas. A pessoa em quem você mais confiava lhe trai de alguma forma.
Se diz arrependido, explica a situação, conversa, e emenda: Me perdoa?
Você perdoa? Consegue realmente perdoar? Ou é daqueles que não esquecem?
Tenho repensado minha postura a esse respeito. Antes eu diria imediatamente: Nunca esqueço o que fazem comigo, posso até tentar perdoar, mas não esqueço.
Hoje em dia, devido a várias circunstâncias, revejo meu ponto de vista.
Já tomei atitudes das quais me arrependi profundamente e que direta ou indiretamente feriram outras pessoas. Pedi perdão, desculpas sinceras. E vi na pele que julgar com toda a severidade não é o caminho, afinal, todos somos passíveis de erros.
Confesso: ainda é difícil perdoar plenamente e passar uma borracha em determinadas situações. Mas vou tentando.

Faz parte do que prometi a mim mesmo dentro das minhas resoluções de ano novo: ser uma pessoa melhor, mais humana e condescendente. Se eu erro, por que ser tão intolerante aos erros alheios?
É claro que existem casos e casos e cada um deles tem seus desdobramentos e complicações. Não vou me tornar idiota e cair num ciclo sem fim de perdoar e perdoar e ser sempre surpreendido negativamente com as pessoas. Quero exercitar o perdão, não me tornar burro.
Pois, infelizmente, existem pessoas que existem apenas para machucar e se aproveitar da ingenuidade alheia.
Uma segunda chance? Todos temos direito.
Cabe a cada pessoa saber (ou não) aproveitar essa segunda chance.
Porque uma terceira chance? Sinto muito, sem cogitação.


Não sabemos perdoar
Por El Negro

Perdoar é o ato mais sublime de todos os atos, pelo menos é assim que algumas relgiões encaram tal ato. A beleza de se perdoar apesar de todos os pecados, e olha que a lista subiu de 7 para 13. Mas sabemos o que é perdoar?
Crianças tem o poder de perdoar tudo e todos, não importa o que aconteça elas perdoam e confiam na palavra da pessoa que pede perdão. Cometem o mesmo erro 7 vezes no mesmo dia, escutam o pedido de perdão as sete vezes e são perdoados por elas sete vezes.
Porém isso não impede que os mesmos fiquem tristes e se sintam traídos. Neste momento vem aquele ombro "amigo" e diz que ela é muito ingênua para entender as mazelas do ser humano, com o tempo pega a malandragem e fica maduro para encarar a vida. O "amigo" só esquece de avisar que ela vai desaprender o significado de perdão.
Perdoar tornou-se quase sinonimo de ser enganado, fazer papel de bobo. Pronunciamos calorosamente que com o tempo vamos aprendendo, ficando mais maduros e por isso perdoamos com menos frequência. Justificamos dizendo que não somos bobos, que defendemos o que é nosso e o único vilão capaz de fazer a memória falhar é o excesso de alcool.
E mesmo aqueles que dizem perdoar, pregam a punição. Dizem perdoar, mas exigem que ele seja preso, que a dívida seja paga e que o traidor sofra do mesmo mal. Perdoar não é esquecer o que foi feito, mas é cancelar a dívida que alguém tem conosco.
Porém tratamos logo de dizer que apesar do perdão não esquecemos dos fatos, das dívidas, dos males e das traições. Mas esquecemos que um certo cabeludo morreu perdoando a todos os nossos pecados, esquecemos que um carequinha pregou a paz sem levantar uma arma perdoando todos aqueles que levantaram contra ele.
Sinceramente, enquanto encararmos o perdão como um ato de inocência alheio a falsa maturidade dos dias atuais, continuaremos sem saber o que é perdoar.

__________________________________________


Domingo voltamos com 4 novas polêmicas, 4 novas visões, 4 novas idéias, 4 novas discussões. Tudo isso com um único tema, escolhido por vocês. Não deixem de votar na enquete.

11 comentários:

Pelos caminhos da vida. disse...

Tem selinho la pra vcs.

beijooo.

Docinho disse...

esse tema eh meio complicado
pq depende do que aconteceu
da probabilidade de voltar a se repetir ou de virar uma coisa pior
mas eu costumo siiim perdoar, até pq eu erro tb.
mas tem coisas que acontecem repetidas vezes e a pessoa não se toca...cansei de perdoa-la..prefiro simplismente me afastar e rezar pra que um dia ela aprenda algo com os erros.
:P


bjinhos docinhos

Syn (apses) disse...

Em resumo: ainda não sei perdoar quando o erro fere meus princípios. Traições e decepções graves ocorreram a muito pouco na minha vida e ainda não dá pra esquecer aquele gosto amargo.

Bola pra frente... perdoar é um misto entender as razões do outro e de tempo pra "digerir" o que aconteceu.

Quem sabe eu aprenda a perdorar, de preferência em breve.

Abraços!!!

girls gloss disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
@line-;-- disse...

Perguntaram pra Jesus qtas vezes devemos perdoar o próximo, ele respondeu que "70 vezes 7", fzdo alusão a "qtas vezes for preciso". Na boa, eu perdoo e não volto mais no assunto, mas se vacilar de novo, eu perdoo tb, entretanto me afasto pra não ter que perdoar toda vez. Isso cansa, né?

Abraços nos discrepantes todos

Daniel Savio disse...

Bem, sou meio incapaz de perdoar as pessoas, pois se a pessoa que provocou a falta realmente lutar para melhor, não vai ser o meu perdão que vai mudar isto...

Fiquem com Deus, meninos.
Um abraço.

Dadox disse...

Aprendi a duras penas que o perdão dado por mim é simplesmente o fato de não ter mais que ficar remoendo aquilo. O perdão é atribuído na verdade para mim. Enquanto a pessoa que eu perdoei, espero que ela só volte a falar comigo o essencial e se possível, nem isso... SUMA! Como já foi dito em um dos textos, cansei de ser apontado como o bobo da história, o mais fraco, o que quer ser enganado... Perdoo vc, mas vê se me erra!

Beijo a todos!

Ariel disse...

oieeeee
obrigada pelo carinho
foi por isso que resolvi fazer um blog mas com poucas pessoas lendo...
se vc tiver interesse em continuar lendo sobre a Docinho
mande teu e-mail para
docinh848@gmail.com


Bjinhos docinhos

Zingara disse...

É impossível perdoar certas coisas, mesmo que a gente queira.

Mas a grande maioria do tempo estou sempre REVENDO, DANDO CHANCES e ACREDITANDO no outro. Como você destacou, estamos suscetíveis a ERRAR TAMBÉM e desajaremos ser perdoados!

É uma ótima discussão. Beijos, zin

Ítalo disse...

Tema complicado esse. Existem erros e erros pra mim, quando as vezes o erro do outro, tem uma das origens indiretamente ligadas a nós, o perdão é viavel. Mas quando o erro do outro vem de uma total despreucupação com os nosso sentimentos, ai pode ter certeza que ele vai se repitir continuamente.

Ps.: Se uma pessoa erra com vc uma vez, é possivel´o perdão, errou duas vezes, é porque não se importa com você sabe, não da a minima, ai o lance é mandar pra porra mesmo.

Legal o blog, interessante a similaridade dos nomes..rs

xero

Érica disse...

Engraçado, estava agora mesmo pensando que preciso perdoar algumas pessoas pra conseguir ir em frente. Confesso, tem sido dificil. Vou seguir tentando.