domingo, 1 de março de 2009

Inveja - Parte II


A Banalização da Inveja
Por Quase Trinta

Todo mundo odeia muito a inveja e põe nela a causa de todos os problemas. Tá passando mal? É olho gordo. Sua orelha tá queimando? Tão falando mal de você. Você tava segurando um sorvete e caiu no chão? Alguém almejava seu MUITO sorvete.
Houve uma banalização da condenação pela inveja.
Inveja é aquela coisa horrível que ninguém quer ter e todo mundo acha reprovável. Mas que todos nós em algum momento da vida já tivemos.
A inveja é um sentimento presente nos seres humanos e é a principal causa dos fracassos das pessoas que as cultivam.
Esse sentimento faz com que a pessoa fique sempre preocupada com o seu colega que ganha um salário melhor, ou tem um carro mais caro ou uma mulher mais bonita. E acabam deixando passar desapercebidas as oportunidades que as poderiam fazer crescer e a realizarem suas ambições.
Existem pessoas também que classificam qualquer crítica como ‘inveja’. São essas pessoas que criam comunidades no orkut como: ’sua inveja é meu ibope’, ‘com as pedras que você me atira construo meu castelo’ ou ‘não me inveje, me supere’.
Esse é um bloqueio muito eficiente para críticas, afinal, o ‘invejado’ as transforma todas em uma forma de ataque e as descarta.
Pra esse tipo de pessoa, qualquer tipo de crítica a algo ou alguém é motivada pela inveja, no único objetivo de denegrir a imagem do ‘difamado’ para se sentir melhor.
Eu tenho uma teoria: aquilo que a gente espera das pessoas é aquilo que a gente faz com elas. Tomamos os outros por nós, porque quando nos colocamos no lugar do outro fazemos isso pela nossa visão de mundo.
Logo, quem classifica críticas como inveja é exatamente o tipo de pessoa que, quando faz uma critica contra algo ou alguém, é motivado por inveja e despeito.
Até porque, você já reparou que todas as pessoas que são paranóicas com a inveja invariavelmente são pessoas que você jamais teria motivos para ter inveja?

O fato é: colocar a culpa de doenças, de quedas do sorvete ou de críticas recebidas na inveja é a mesma coisa que culpar Deus pelas coisas ruins. É só uma muleta.
Até acredito que pensamentos obsessivos contra uma pessoa sejam prejudiciais, mas acho que só se você estiver receptivo pra esse tipo de coisa. Seja lá o que isso signifique.


A Inveja É Uma Merda
Por Autor

Pimenteiras em vasos de planta. Folhas de arruda atrás da orelha.
Sério! Pra proteger de inveja e olho gordo, vale de tudo.
Nunca acreditei muito nessas coisas de energias negativas, que inveja pudesse trazer mal e afins, mas estou revendo meu conceito sobre isso.
Acho inveja o mais mesquinho dos sentimentos. É aquele tipo de coisa: você não quer algo para você; você simplesmente quer que o outro não tenha algo. Triste, deplorável, patético.
No carnaval tive uma experiência forte do tipo, de ver, literalmente, inveja no olhar de uma pessoa. Viajamos em quatro pessoas (meu namorado, eu, meu melhor amigo e o namorado dele) pra região dos lagos do RJ e era visível a inveja do namorado do meu melhor amigo. Inveja pela minha felicidade, pelo que eu tinha... Várias foram as vezes em que ele dirigindo, olhava pelo retrovisor e lançava um olhar estranho em direção a meu namorado e e u no banco de trás.
O que leva uma pessoa a invejar, a querer algo que você tem? Ou melhor, a querer que você deixe de ter algo? Doença isso, certamente!
Eu brinco com meus amigos que tenho inveja branca. O que na verdade não chamo de inveja. Sabe aquele sentimento de ver algo com alguém e querer aquilo pra você também? Quem nunca sentiu isso? Mas isso, não necessariamente significa que você não quer que a pessoa que tem deixe de ter. Eu, pelo menos, fico muito feliz quando vejo que meus amigos conquistaram algo que os façam felizes. E, na maioria das vezes, vê-los conseguindo algo muito almejado me motiva a correr atrás do que é meu. Inveja branca.
Agora, se você é do tipo que quer o que eu tenho e ainda quer que eu deixe de ter, nem perca seu tempo comigo. As pimenteiras estão plantadas e o ramo de arruda na minha mochila.
Sai pra lá, invejoso!
Só desejo a você uma coisa: duas vezes o que deseja pra mim!
E tenho dito!

___________________________________________________

Voltamos no Domingo, com um novo assunto escolhido por vocês. Não deixem de votar.

9 comentários:

Daniel Savio disse...

Tudo no mundo tem um nivel capaz de manter saúde, mas o negocio é quando se passa desse limite...

Fique com Deus, menino Autor e menina Quase Trinta.
Um abraço.

Bandys disse...

Santo cristoooooooo!!

Tu é alguem quye curte bbb???
Então ja nos esbarramos por ai e deve estar no obvio quem é voce!!Rsrsrs
Mas eu não tenho a menor ideia.

Olha a inveja causa mal a todos
o invejoso e em quem é invejado .

beijos

Ps:Tambem curto muito bbb e andei por algums blogues bbb. Hoje nãso curto mais.

Pelos caminhos da vida. disse...

Amei seu post.

Obrigado pela visita.

Vou votar agora.

beijooo.

Syn (apses) disse...

Boa reflexão Quase 30! Vou tentar observar isso mais vezes.
Ah, agora sei que nome dar pra "esse" tipo de inveja, rsrs. Obrigado Autor!

Bjão Dama!
Abraço Autor!

Gay Alpha disse...

Gente... inveja é inerente ao ser humano... eu acho ao menos!!! Afinal, quem nunca sentiu uma ponta que fosse?!? Hehehe!!! Abraços!!!

Daniel Savio disse...

Pessoal, sei que a maioria não me conheçe, mas queria dar algo para vocês...

Está numa postagem do dia 05-03-2009, espero que goste...

Fiquem com Deus, quatro pessoas.
Um abraço.

lpzinho disse...

Simplesmente perfeitas as abordagens... Nada à comentar e sim apenas aplaudir!
Tanto nos textos de hoje, como nos anteriores.
Parabéns mais uma vez pela lucidez do quarteto para expressar com palavras coisas que a gente sabe mas não percebe, percebe mas não sabe!
Show... parabéns para Vcs!!!

lpzinho disse...

Ah.. sim, em alguns trechos dos 4 textos... 'senti inveja' por não ter sido eu quem os escreveu heheehehehe x)

Da Silva disse...

A inveja pode até ser (e é) uma merda. Mas atire a primeira pedra aquele que nunca sentiu.